Flickr Photos

12 de abril de 2011

Brahma, Vishnu e Shiva: a Trimúrti Hindu

Trimúrti Hindu

Olá Amigos!

        Para balancear os assuntos, vamos de Mitologia, dando seqüência à Série "Deuses Criadores e/ou Maiores". Depois de Zeus e Odin, vamos para o Oriente, onde falaremos da Trimúrti, a Trindade Hindu.
        A Trimúrti é formada por: Brahma (criação), Vishnu (conservação) e Shiva (destruição), que representam as três forças essenciais do Universo. Partilham do ideal de que tudo que é criado e/ou nascido deve evoluir, manter-se e, de uma forma ou de outra, acabar-se, destruir-se. Isso com tudo: pessoas, animais, objetos, mundo, universo, etc... Sem visões negativas e/ou positivas; todas são necessárias e essenciais.

Brahma

        Brahma, ao contrário de outros deuses criadores, não possui tantos seguidores no hinduísmo quanto seus companheiros de Trimurti, pois os hindus acreditam que seu papel está, em boa parte, cumprido com a criação do universo e tudo que nele existe. É geralmente representado com quatro cabeças (uma para cada direção) e com quatro braços, onde apresenta uma flor de lótus (símbolo de pureza), os Vedas (Escrituras), um bule com Amrita (símbolo de potência vital) e com a última mão faz um mudra (símbolo do destemor).

Vishnu

        Vishnu, figura conservadora, é mais famoso que Brahma, pois este nasce de uma flor de lótus de seu umbigo (!). Responsável pela manutenção de tudo que Brahma criou, ele é reconhecido por suas vindas ao mundo terreno, onde se apresenta em forma de avatares, que serão 10 e já se conhece 9 (entre eles: Budha e Krishna). Achou que o nome do filme e os carinhas serem azuis era mó criatividade? Pois é... É frequentemente representado sobre um deus-serpente também com 4 braços, que seguram uma concha (união dos sons da criação), um disco de energia (roda do tempo e o que é certo), uma lótus (pureza e perseverança) e um cajado (ataque aos desejos que são fonte de insegurança).

Shiva

        Shiva pode ser chamado de "Destroyer" ou de "Transformer" porque no Hinduísmo a destruição também é símbolo de renovação, transformação. Somente aquilo que é destruído pode ser reconstruído e/ou renascido. Criador da Yôga, arte que visa a transformação, equilíbrio e renovação do ser, é também  Senhor absoluto da Morte. A representação de Shiva é muito vasta, tendo várias vertentes simbológicas. Algumas delas: o tridente, chamado "trishula" representa a inércia, o movimento e o equilíbrio (cada dente é uma); a serpente em volta do pescoço representa o domínio sobre a Morte; o jorro d'água é a nascente do Ganges, rio sagrado na Índia.
        Ufa! Por enquanto, é só hehehe!
        Abraços!

19 comentários:

  1. Pessoal, vale uma ressalva: a religião chamada Hinduísmo ainda é praticada e não só na Índia, mas também no Nepal e no Sri Lanka. Pelo caráter tido como "fantástico" e politeísta é comumente associado à Mitologia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabrício, vale uma ressalva: todo mito pode ser uma religião. O "fantástico" é um termo muito relativo, podendo fazer de qualquer religião um mito.

      Excluir
    2. É justamente essa a dúvida que eu queria plantar: como diferenciamos um do outro? Somente a fé é a razão de uma ser uma coisa e a outra ser outra?

      Excluir
    3. Todas são mitologia. Todo Deus é um mito.
      A história de krishna andou sendo copiada numa tal de bíblia. Assim com a história do 10 mandamentos, do dilúvio.

      Excluir
    4. Que lixo Vishnu deles é o mais poderoso zeus e Odin nem fizionados lhe ganham nem lhe fazem um rascunho

      Excluir
  2. Sempre bom quando acho um blog assim: curto, simples e direto. Já passei algumas vezes, mas nunca comentei. Parabéns pelos temas!

    ResponderExcluir
  3. Muito legal o post!!!Você vai falar de outras divindades hindus nessa série? Gosto muito do Hinduísmo, especialmente de Ganesha.
    Bjo!

    ResponderExcluir
  4. Olá Tica! Sim, com certeza falarei de diversas divindades. E não só hindus, como também gregas, romanas, nódicas, egípcias, orientais, africanas e até brasileiras! Fique de olho nas atualizações, ou assine nossa newsletter na barra ao lado!
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Bacana!!Assim como Tica adoro Ganesha, e sempre busco força nos momentos de dificuldades com seus mantras,tenho até em meu blog.Gosto muito também de Krisna,Durga.Não é apenas uma religião é uma filosofia.Jai Ganesh Jai Ganesh, Jai Ganesh deva Mata jaki Parvati, Pita Mahadeva

    ResponderExcluir
  6. Nossa.. a mente humana é capaz de criar coisas incríveis, não é mesmo? Cada povo tem sua história e folclores próprios, alguns até parecidos, mas sempre com suas peculiaridades...

    ResponderExcluir
  7. MUITO explicativo e simples obrigado =D

    ResponderExcluir
  8. Muito bom, contribuiu com meu trabalho!!!

    ResponderExcluir
  9. Apenas uma correção: o correto é "o yoga (yôga)", não "a yoga (yóga)"!

    ResponderExcluir
  10. muitoooooooo obrigado, salvou minha pele <3
    procurei em uns 3 sites e nao encontrei, minha amiga que me indicou esse aqui.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. só existe um Deus criador do universo Jesus Cristo

    ResponderExcluir